CNTrial 4x4 “invade” Mação Em 2014 e 2015 Mação organizou a penúltima prova do Campeonato Nacional de Trial 4x4, mas em 2016 o MAC TT propôs-se a receber a segunda jornada... e com enorme sucesso. Com a maior assistência dos 3 anos e com a maior lista de inscritos de sempre numa prova do CNTrial 4x4, por um fim de semana, Mação foi, além de Catedral do Presento, capital do trial 4x4 português. Carlos Rodrigues (yourcar.pt/jlsportas.com/XS5) foi o grande vencedor desta segunda etapa do Campeonato Nacional de Trial 4x4. O piloto de Loures foi, de todos os 37 participantes, quem conseguiu dar mais voltas à pista, 21 no total. Pedro Costa voltou às vitórias Desde 2013, em Leomil, que Pedro Costa (Preparações Badinho 4x4) não subia ao lugar mais alto do pódio. Depois de tanto lutar, Pedro Costa voltou às vitória em Mação. Foi o grande vencedor da Classe Extreme com 18 no voltas em 2h50:49.226. António Silva (Canelas Pneus ) - bicampeão da classe Promoção - corre este ano na classe Extreme e em Mação subiu ao pódio. Terminou a resistência na segunda posição depois de correr metade da resistência com uma junta e um semi-eixo partidos. O pódio fica completo com Nélson Leitão (Imoc Team). No final o piloto não escondia a felicidade por, pela primeira vez, ter terminado uma prova sem qualquer avaria mecânica. Teve pequenos problemas om o guincho, mas nada que obrigasse a parar. Depois de um quarto lugar em Valongo, com esta vitória em Mação Pedro Costa é primeiro na geral da classe Extreme. Campeão venceu em Mação Na categoria Proto a lista de inscritos foi ainda mais extensa do que em Valongo e por isso a competitividade também aumentou. Rui Querido (Tibus off road/Ladricolor Team) foi, depois de 3 horas de resistência, o grande vencedor da classe. O piloto ainda teve alguns problemas com o plasma e perdeu algum tempo num obstáculo de lama, mas venceu com 2 voltas de vantagem para o segundo classificado. Bruno Fernandes (Team JMF) esteve sempre na luta pela vitória, mas a meio da prova partiu um cubo à frente e foi obrigado a parar. Perdeu 10 minutos e a liderança da classe. Ainda regressou a pista, mas perto do fim voltou a partir do lado direito... optou por não parar e foi obrigado a gerir o andamento. Rui Rocha (Team Rj4x4) teve problemas com as correias da direção, mas correu sempre a bom ritmo. Os irmãos de Arouca, tal como em Valongo, estiveram sempre na luta. Terminaram na terceira posição, com as mesmas voltas do segundo classificado, mas mais 6 minutos e 12 segundos. Depois de duas provas Bruno Fernandes (Team JMF) é o líder da classe Proto. Carlos Rodrigues foi o grande vencedor do dia A classe Super Proto também continua em alta, com cada vez mais participantes. Carlos Rodrigues (yourcar.pt/jlsportas.com/XS5), com 21 voltas, foi o melhor da classe. Venceu a sua classe e venceu também a classe Absoluto porque, como já referimos, foi o participante que completou mais voltas à pista de Mação. Bruno Nunes (Npower 78) subiu um lugar no pódio em relação a Valongo . Em Mação partiu a transmissão do Crawler NP Hilux e foi obrigado a parar. O tempo perdido fê-lo cair muitas posições, ainda assim terminou em segundo da sua classe e sexto da geral. Luís Jorge (peçaslandrover.com) continua com dificuldades com o Proto XS5. Em Mação partiu um semi-eixo logo na primeira hora, partiu o para-brisas e ainda queimou o motor do guincho. O piloto de Torres Vedras espera que a história se repita e Chaves lhe volte a dar sorte. Na classificação geral Bruno Nunes lidera com 1 ponto de vantagem sobre Luis Jorge. João Fernandes vence na Promoção Em Valongo, João Fernandes (Jovi Team) teve o Nissan Patrol GR pronto na noite anterior à prova e mesmo assim fez terceiro. Em Mação o carro não levantou problemas e o piloto levou para Aguiar da Beira o ouro. Hugo Tenreiro (Mister Reboques 2) teve tantos problemas com o UMM durante o prólogo que nem tencionava participar na resistência, mas os amigos trabalharam arduamente na recuperação do carro e o esforço valeu o segundo lugar em Mação. Rui Policarpo (Team XS5) nunca tinha tido tantos problemas com o Land Rover Defender td5. Correia da ventoinha, tensor e tubo do travão da frente tiveram avarias e dificultaram a vida à equipa. Apesar dos azares, completaram 11 voltas à pista, menos 2 do que o vencedor e menos 1 do que o segundo classificado. Apesar deste terceiro lugar, Rui Policarpo continua a liderar a classificação geral da Promoção. João Lopes volta a vencer... mas com dificuldade A Classe UTV/Buggy teve apenas dois inscritos, mas nem por isso faltou espetáculo. Estas pequenas viaturas cativam o público a cada passagem e a cada obstáculo. No final, tal como em Valongo, venceu João Lopes (JL Racing/polaris/RPA & Filhos). Mas em Mação a vitória foi bem mais suada. A equipa teve problemas com a transmissão de manhã...e novamente à tarde. Terminaram as duas horas com as mesmas voltas de Domingos Diniz, mas gastaram menos 4 minutos e 27 segundos. Com duas vitórias em duas provas, João Lopes é naturalmente o líder da geral. Nuno Matos vence Auto Russo Tal como no ano passado, o MAC TT quis dar às equipas menos preparadas a oportunidade de participarem numa jornada do nacional e abriu inscrições para o Troféu Auto Russo. Nuno Matos (Autobernardo/Capitcho Team) foi o grande vencedor. Bruno Fernandes lidera a Absoluto Em 2016 as Classes Extreme, Proto e Super Proto discutem o título Absoluto que coroa, digamos assim, o campeão dos campeões. A pontuação a atribuir para o Campeonato Nacional de Trial 4x4 2016 Absoluto é determinada pela classificação geral final de cada evento, ou seja, no final e cada prova é publicada uma classificação geral, determinada pelo número de voltas. Quem der o maior número de voltas em cada etapa é quem mais pontua para a Classe Absoluto. Depois de 2 provas, Bruno Fernandes (Team JMF) é o líder da Absoluto. Classe Extreme 1.º Pedro Costa – Nissan Navarra - 18 voltas 2.º António Silva – Toyota Hilux – 16 voltas 3.º Nélson Leitão – Nissan Navarra – 16 voltas Classe Proto 1.º Rui Querido – Toyota BJ40 – 20 voltas 2.º Tbruno Fernandes – Wrangler XS5 – 18 voltas 3.º Rui Rocha – Toyota BJ40 – 18 voltas Classe Super Proto 1.º Carlos Rodrigues – Proto XS5 – 21 voltas 2.º Bruno Nunes – Carwler NP Hilux – 17 voltas 3.º Luís Jorge – Proto XS5 – 12 voltas Classe Promoção 1.º João Fernandes – Nissan Patrol GR - 13 2.º Hugo Tenreiro – UMM - 12 3.º Rui Policarpo – LR Defender td5 - 11 Classe UTV/buggy 1.º João Lopes – Polaris RZR XP 1000 – 12 voltas 2. Domingos Diniz – Polaris RZR 1000 – 12 voltas Classe Absoluto 1.º Carlos Rodrigues – Proto XS5 – 21 voltas 2.º Rui Querido – Toyota BJ40 – 20 voltas 3.º Bruno Fernandes – Wrangler XS5 – 18 voltas

C.N.Trial 4x4 Mação 2016